9.4.09

.sem pressa.


andei procurando amor por aí. procurando por algo que eu não perdi, que eu não esqueci dentro de uma gaveta vazia, que não se encontra em sorrisos vagos e olhares coloridos que não dizem nada. andei procurando amor por aí, em caminhos de ruas tortas e quase sempre sem saídas, escalando muros altos e voltando cheia de arranhões e algumas cicatrizes, sem flores amarelas nos canteiros. andei procurando como quem procura um pedaço seu, uma última esperança de acreditar que é impossível ser feliz sozinho. andei procurando amor por aí como se todo o que eu tenho não fosse suficiente o bastante para mim, (pra te dar). andei procurando longe de mim, esquecendo de olhar para os lados, os dois. andei procurando amor e cansei, sentei na grama verdinha e não pensei em mais nada.

já não procuro mais. não tenho tempo e os sonhos agora eu guardo em pequenas anotações, caso me falhe a memória. as vontades passam, assim como chuva de verão. as lembranças ficam, pra me lembrar que cada dia é único.


-

com você também acontece de sempre encontrar algo que você já não procurava mais?

4 comentários:

thays disse...

não precisa procurar, ele tá bem aí.

MotherNow disse...

ahhh e como, qndo vc não procura é q elas aparecem, hehehe mas sabe, são como surpresas, nem sempre são as boas surpresas, mas são... coisas novas da nossa vida...

Qndo a gente não procura é que encontra! hehehe

Bic Muller disse...

já encontrei e não sabia se era mesmo aquilo que eu procurei por tanto tempo.
não sabemos o que fazer quando o platonico cai em nossas mãos, fato.

Fer disse...

Já encontrei muitas coisas que desisti de procurar, mas o que realmente minha importa não aparece, e insistentemente eu penso que um dia possa encontra-lá.
Será que o remédio é realmente deixar de pensar que eu posso encontra-lá. O pior de tudo é que falta uma grama verde para sentar e não pensar em nada, só me sobra o concreto e o forte cheiro de fumaça.