12.3.09

(...)

anotações pós mesa de bar

com o passar dos anos aprendi a não fazer para os outros o que nao quero pra mim. aprendi a ser sincera, a não desperdiçar chances. aprendi também a não me culpar sempre, todo mundo erra. aprendi a não deixar os dias passarem em branco, nem os mais cinzas. aprendi minhas cores. aprendi a lidar com as pessoas, a aceitar diferenças. acho que aprender a acreditar em mim, a gostar mais de mim e me aceitar como sou foram uma das lições mais difíceis, ultrapassando alguns limites. aprendi que no coração não se manda, o músculo se manifesta involuntariamente como que numa festa particular dentro de mim. amei, chorei, viajei, abracei, gritei, fugi, sorri, me escondi e tantas outras coisas que guardo pra mim como que tentando aprender a aceitar situações que já não existem mais. o orgulho machucado me deixa tão mais pra dentro do que já sou, me faz perguntas sobre onde eu realmente é o meu lugar. não sei. não-sei! aprendi que independente do lugar para onde eu vá, os problemas não vão deixar de existir. aprendi que ser adulto não tem um gosto muito doce, que as pessoas são deveras cansativas e que poucas são as pessoas que realmente se importam.

tanta coisa pra aprender ainda.

-

disfarça e chora

o dia era de festa. pessoas queridas, só as especiais com quem me esondi noite a fora. abraço apertado e feliz aniversário. foi um dia de surpresas boas e nem tão boas assim. quis não estar aqui. o sorriso não era largo, mas o abraço foi sincero. na hora de apagar as velinhas o pedido se confunde com desejo. fecho os olhos e acredito.

sou sonhadora.
'eu tiro os pés do chão para poder sonhar'

obrigada a quem lembrou.
tudo em dobro pra vocês.

-

2 comentários:

luana disse...

love you forevis

thays disse...

os adultos são difíceis de entender. talvez nem eles se entendam. ja dizia o principezinho.

prefiro continuar assim, na pura infantilidade de ser!!

feliz cumpleanos querida!
=*